sexta-feira, 23 de março de 2012

Psicologia Revolucionária


Leitura nova para mim se faz a Gnose.
Confesso não ter me identificado completamente. Mesmo assim, recomendo a leitura pois reconheci diversos pontos da Verdade que devemos buscar.

Discordo dos caminhos que alegam serem os melhores ou únicos verdadeiros. Daí nasce uma relutância em abrir o coração e aceitar incondicionalmente as idéias propostas. A partir da deferência dos outros, pessoalmente algo se trava no meu íntimo.

Todavia, pelos frutos produzidos, há de se considerar os méritos da Gnose.

Deste livro, primeiro da linha que leio, aproveitei muito os alertas de que a observação de si mesmo permite que um raio de luz penetre em nosso interior, idéia principal que extrai das 113 páginas da obra. E destaco dentre diversos pontos super interessantes, o seguinte:

"Qualquer eu expressa-se na cabeça de um modo, no coração de outro e no sexo de uma terceira forma.
[...]
A vida prática é uma escola maravilhosa. No relacionamento com os outros podemos descobrir os eus que carregamos em nosso interior.
Qualquer contrariedade, qualquer incidente, pode nos conduzir à auto-observação íntima, ao descobrimento de um eu, seja este de amor próprio, inveja, ciúmes, ira, suspeita, calúnia, luxúria, cobiça, etc."


Paz e bem.

Um comentário:

Vee Scheiner disse...
Este comentário foi removido pelo autor.