sábado, 4 de setembro de 2010

A pensar

A pensar
Apesar

Com pesar
Tento me alegrar

Feitio à porta
vejo quanto a melhorar

Imaginei não ser amor
Aquela ardência que impelia
E não me corrigia


Insistia
E impedia
Que um dia
Eu veria

Não foi você
Fui apenas eu
Culpado
E derrotado

Não fui disciplinado
Ao seu lado
E errado
Fui muitas vezes contrariado

Hoje longe
Parece ser minha sina
Dou-me conta da fraqueza
Que tenho perante a disciplina

Errar
Errar
Corrigir
Corrigir

A você eu amei
Às paixões me entreguei

"Óh mundo, doce mundo
Se eu me chamasse Raimundo...

Seria uma rima
Não uma solução..."

E para acabar com esse quinhão
Vamos parar de lamentação

Alegria alegria
Hoje é um novo dia

Saúde à amizade
Mas que felicidade!
Agradeço o boné
E pelo que você é


Hoje Dia da amazônia
Dia da minha irmã

Dia de exaltar a Pitoca
E esquecer de vez a Pituca

Relembrar o saudoso vô Dilmo
Que ensinara a se alegrar
E de nada reclamar
Pois com fé
Nos mantemos de pé

"A caneta do Mestre é pesada"
Então fortalecer-me-ei
Perante essa lei

Sofrer para crescer
E limpar meu coração
Sem trabalho não tem como
Alcançar evolução

Óh mundo, doce mundo!
Quanto doce me deste

E por ser tanto
Peço água!!!

Água doce
Água salgada
Quem será
Minha próxima amada?

Acalmai
Acalmai a ansiedade

Espelho meu
Não entedeu
Por quão pouco
Esse menino sofreu?

O barco há de navegar
Para os encantos do mar
E quando chegar
Continuarei a pensar....


Homini Pax.

2 comentários:

Fernand's disse...

Que lindo!

Bjs meus.



Conheço toda região norte, menos o acre. Ainda!

maria disse...

Olá, querido!´
Só existe o Hoje, ainda que. Mas ainda que, o que foi, foi-se/foice.
Sem culpas, sem lamentos, sem sofrimentos.
Felicidade? Para mim, é ir semeando amor por todos os cantos deste país e de outros, e de repente, a gente fica rindo à toda, como disse Guimarães Rosa, e acrescento, eu, feito besta, mas não tolo! Porque o Amor simplesmente acontece para aqueles que se predispõe a isso e pelo visto, é o que você quer de todas as formas!
Beijos, meu amigo, conta comigo!
Muito obrigada!
Renata Maria